logotipo museu de penafiel
planta museu
Na sala da identidade procurou retratar-se o percurso histórico da formação do concelho de Penafiel através da apresentação de um conjunto de documentos, com animação gráfica e tratamento visual muito apelativo

Destacam-se, o documento de fundação do Mosteiro de S. Pedro de Lardosa, na freguesia de Rans, em Penafiel, datado de 882 e que constitui o diploma mais antigo que se encontra na Torre do Tombo.
A construção da identidade é também materializada nesta sala em algumas peças de eleição e no destaque de algumas figuras que povoam o imaginário penafidelense, como é o caso de Egas Moniz de Ribadouro ou do Padre Américo.

replicas de relojes

Destacam-se ainda um candil da primeira metade do século X, peça que constitui um dos mais antigos exemplares muçulmanos conservados em Portugal, aqui apresentada de forma invulgar e inovadora, com recurso a um holograma desenvolvido pela Universidade de Aveiro, e ainda a designada Colcha Municipal, peça de origem indo-portuguesa, datada do século XVIII, em seda bordada a ouro com motivos vegetalistas estilizados representando a árvore da vida, que era utilizada para engalanar as varandas da Câmara aquando das festas do Corpo de Deus.

mais informação